Ao iniciar uma startup, um dos momentos mais importantes é captar investidores​, pois os recursos responsáveis por transformar as ideias em algo concreto. Para isso, é necessário possuir boas estratégias e planejamentos para unir novas ideias e investidores interessados em negócios com potencial para alcançar sucesso. Quer saber como captar os investidores certos para sua startup? Descubra agora!

Conheça bem o negócio da startup

Primeiramente, para que a startup​ tenha as mínimas condições de realmente atrair investidores e sair do papel, é necessário conhecer e dominar o negócio. Para isso, você precisa estar ciente da necessidade de realizar algumas “lições de casa”:

  • pesquisar o mercado de atuação da startup;
  • conversar com o público-alvo em potencial;
  • testar suas ideias por meio de projetos pilotos ou protótipos de produtos;
  • aprender sobre os diferentes tipos de investidores.

Após se certificar de cumprir essas etapas de preparação, ficará mais fácil identificar qual é o método de captação de recursos mais adequado para o seu tipo de negócio. Além disso, procure responder alguns questionamentos essenciais antes mesmo de levar o negócio adiante, como:

  • “Essa é uma solução inovadora no mercado?”
  • “O negócio tem condições de entregar algum diferencial ou valor único para o cliente?”
  • “Por que ninguém realizou essa ideia anteriormente?”

Se você consegue responder a essas perguntas com clareza e convicção, é hora de dar o próximo passo.

Elabore um plano de negócios para startup

O plano de negócios serve como um mapeamento para a sua ​startup​, tornando o investimento mais seguro e aumentando as chances de sucesso da empresa. Basicamente, o plano de negócios vai auxiliar na definição de estratégias em longo prazo a partir de uma análise de mercado, incluindo a possível demanda e a aceitação do produto ou serviço. É composto por alguns itens imprescindíveis, como:

  • descrição dos produtos e serviços ofertados, bem como seu fluxo de produção, ciclo de vida, tecnologia envolvida, marca ou patente;
  • análise de mercado com foco no público consumidor, segmentos de atuação, análise da concorrência, participação no mercado e risco do negócio;
  • planejamento de marketing que abranja os canais de oferta e distribuição do produto ou serviço, diferenciais da marca, política de preços, método de promoção e publicidade;
  • planejamento financeiro que contenha projeções de necessidade de capital e seus propósitos, fluxo de caixa, demonstrativo de resultados, balanço patrimonial, lucratividade prevista e prazo de retorno sobre o investimento.

A partir disso, fica mais simples apresentar o propósito da sua startup​ e mostrar ao investidor que existe um embasamento por trás da ideia de negócio. Isso nos leva ao próximo item.

Leia também:  4 formas de investir em marketing com mais segurança

Venda a ideia da ​startup

O primeiro passo para atingir sucesso na venda da sua ideia é a preparação. Para isso, você precisa se certificar de que o plano de negócios ou mesmo o projeto esteja maduro. O segredo é inspirar confiança em quem vai investir na startup​. Porém, para que dê certo, a primeira pessoa a confiar no que está sendo exposto é você mesmo.

Uma opção para substituir o plano de negócios por algo mais enxuto é elaborar um modelo de negócio em que constarão as informações mais relevantes de forma resumida. Confira algumas informações que podem ser abordadas:

  • atividade;
  • oferta de valor;
  • recursos necessários;
  • parcerias;
  • segmentos de atuação e público-alvo;
  • canais de comunicação e distribuição;
  • custos;
  • fontes de receita.

Com essas informações em mãos, basta que você apresente ao potencial investidor algo que é chamado de pitch​, ou seja, um discurso curto, objetivo e claro sobre a startup. Como? Você pode seguir esses passos:

1. comece apresentando a oportunidade percebida no mercado de atuação, assim o investidor pode perceber a ideia como algo relevante e com chances de dar certo;
2.exponha alguns dados do mercado e discorra sobre eles. Demonstre domínio e até mesmo oportunidades futuras de expansão;
3.proponha a solução que você está oferecendo ao mercado, mas faça isso de forma enfática, afinal, esse é o momento de conquistar o investidor;
4.indique seus diferenciais e as razões pelas quais ninguém poderá oferecer o mesmo que você no seu mercado de atuação. É preciso mostrar ao investidor que a sua ​startup​ é realmente competitiva;
5.proponha suas condições incluindo o estágio em que o seu negócio está, o valor do investimento necessário e como ele será utilizado.

O próximo passo é saber qual é o investidor ideal para a sua startup​.

​Saiba diferenciar os tipos de investidores

Conseguir dinheiro é mesmo uma fase bastante delicada na criação de uma startup​. Porém, se você procurar pelas pessoas certas, é possível aumentar as chances de unir o desejo de investir recursos à necessidade de capital para alavancar o seu negócio. Conheça agora os diferentes tipos de investidores:

Investidor-anjo

Imagine alguém que acredita na sua ideia a ponto de injetar recursos mesmo em fase inicial e ainda atua junto a você para crescer e obter um retorno mais rápido sobre o investimento. Essa pessoa é o investidor-anjo.

É comum que esse tipo de investidor se posicione como um mentor do negócio e até dê alguns insights​ sobre gestão. Ainda assim, você terá controle sobre a rotina do negócio. Porém, para conquistá-lo será preciso demonstrar domínio ao apresentar o pitch​ e se certificar de que o investidor se interessa pelo seu ramo de atuação.

Leia também:  Começar um negócio próprio ou abrir uma franquia? Saiba escolher!

Venture capital

É uma classificação que reúne os investidores de risco. Geralmente procuram por projetos mais maduros, mas que ainda demandam recursos para expandir seu potencial e atingir alta lucratividade.

A diferença aqui é que o investidor passa a compartilhar a gestão com o empreendedor, tornando-se um cotista. Assim, é possível que ele traga gerentes e outros profissionais que podem ocupar cargos estratégicos no empreendimento. Assim que o resgate do investimento é feito, as cotas voltam a pertencer ao empreendedor.

Aceleradoras e incubadoras

Uma forma de captar recursos é por meio das incubadoras, que oferecem recursos financeiros e infraestrutura básica, como:

  • local de trabalho;
  • suporte técnico;
  • apoio gerencial;
  • acesso a tecnologias;
  • formação complementar ao empreendedor.

As incubadoras geralmente são mantidas por universidades ou iniciativas governamentais que visam impulsionar os negócios ou vender tecnologias emergentes até que as empresas consigam seguir sozinhas.

Outro meio parecido são as aceleradoras, porém, estas são mantidas por fundos de investimentos privados. Os prazos de seus programas são mais curtos e focam em equipes pequenas.

Sócio investidor da startup

Esse tipo de investidor se assemelha ao investidor de risco, porém, ele não visa um crescimento acelerado nem tão alto, mas um comprometimento com o negócio e sua gestão. Nesse caso, o sócio investidor tem grande parte da responsabilidade sobre o negócio. Por isso, é preciso ter cuidado e escolher com calma quem fará parte desse empreendimento. É um bom investidor para quem precisa de capital e apoio na gestão.

Lembre-se de que não se trata apenas de uma forma de levantar recursos, mas também de administrar a startup​!

Gostou do conteúdo? Agora que você já sabe como captar investidores para startup​, que tal curtir a nossa página do Facebook e ficar de olho em todas as novidades? Aproveite e também baixe o nosso material gratuito Guia Completo para Startups.

 

Guia completo para Startups
Baixe este material gratuitamente.
[/vc_column][/vc_row]

Mestre em Direito Penal Econômico Internacional e Especialista em Propriedade Intelectual.