Sabemos que atualmente a falta de segurança é um das maiores preocupações da sociedade, que sofre com a escalada vertiginosa de vários crimes. Mas um alvo está preocupando cada vez mais: os dados que guardamos. E no meio industrial não é nada diferente. É crescente o número de empresas que são vítimas da espionagem industrial que subtraem informações valiosíssimas. Por isso, é muito importante proteger os dados da sua empresa.

Já imaginou construir uma rede de fornecedores com produtos, preços e condições especiais e depois ver toda essa informação nas mãos dos concorrentes? Ou então desenvolver um novo processo de fabricação de determinado produto e descobrir que tudo foi copiado? A construção de toda a engenharia da sua linha de fabricação, o seu sistema de vendas, as suas margens, projetos, planejamento, ou seja,  sendo acessado pelos concorrentes ou criminosos?

Nada disso acontecerá se você tomar as devidas precauções. Neste artigo, você aprenderá 4 dicas de como proteger as informações da sua empresa. Continue lendo para conferir!

1. Treinamento de equipe para evitar a espionagem industrial

Para garantir a segurança dos dados da sua empresa, é preciso construir uma cultura de valorização do conhecimento e, sobretudo, de inovação. Capacitar todo o time para que saibam o que é propriedade intelectual e como ela desempenha um papel fundamental na sociedade do conhecimento é o primeiro passo.

Para isso, recomendo fortemente que busquem materiais ricos, como aqueles disponibilizados pela OMPI – Organização Mundial da Propriedade Industrial. Há muito coisa bacana nesse site. Aqui no nosso blog você também pode encontrar materiais que ajudam nessa jornada de conhecimento.

Todo o time da empresa deve estar envolvido nesse processo de treinamento inicial. Caso você tenha capacidade financeira, a sugestão é a contratação de um treinamento específico e desenhado só para a sua empresa. Diversos advogados especialistas em propriedade intelectual podem ajudá-lo, assim como nosso time.

O próximo passo é capacitar as áreas mais sensíveis da empresa, como aquela que desenvolve novos projetos, conhecida como P&D. Engenharia e Projetos são outras áreas que merecem especial atenção. Alinhe essas áreas com o time de TI, caso não tenha um gestor ou responsável pela segurança da informação.

Mostre para eles como os dados da empresa são importantes, estratégicos e fazem parte do maior patrimônio da empresa, que não podem ser revelados de forma alguma, muitas vezes nem internamente.

Outro ponto importante é preveni-los sobre o cuidado que se deve ter para não transmitir informações em aplicativos como WhatsApp e Facebook. Afinal, a perda do aparelho celular, por exemplo, pode comprometer toda a segurança da empresa.

A maioria das empresas já possui políticas internas que preveem uma série de aspectos da relações com os seus colaboradores, mas é sempre importante destacar questões como sigilo e confidencialidade, que podem ser específicas para cada área. Aqui você entende um pouco mais sobre o que é um termo de confidencialidade e a razão pela qual você deve adotá-lo.

espionagem industrial

2. Segurança do sistema de informática

Um dos meios mais usados para obter de forma ilegal informações secretas  e sigilosas  das empresas é o informático, especialmente através da  internet.  Confira dicas para reduzir as chances de ter seus dados expostos:

Utilize programas atualizados para impedir a espionagem industrial

O uso de programas desatualizados pode causar danos à sua segurança, pois é por meio da atualização que as principais falhas de proteção são sanadas.

Alguns antivírus, por exemplo, costumam ter atualizações semanalmente, ou de mês em mês. Isso indica que falhas são corrigidas regularmente, e novos recursos de segurança são acrescentados.

Se for necessário, não hesite em comprar um programa novo e atualizado.

Tenha profissionais capacitados

É importante fazer uma ampla pesquisa antes de contratar os profissionais de informática, pois há muitas pessoas desqualificadas que poderão comprometer a segurança dos dados da sua empresa.

Pesquise sobre a formação e a experiência das pessoas que irão lhe atender. Além disso, busque conselhos de empresas parceiras, que também contrataram esses profissionais e foram bem atendidas.

Guarde os dados da empresa em local seguro e de extrema importância para evitar espionagem industrial

Hoje, ninguém guarda tudo na cabeça, nem mesmo em papéis. São tantas informações para processar que seria impossível conter tudo isso apenas na memória ou em um meio físico. Logo, é fundamental adquirir um armazenamento de dados que traga segurança para você e a sua empresa.

Uma boa opção é o cloud server, ou computador em nuvem. Ele permitirá que você acesse todos os seus dados em qualquer lugar do mundo, bastando apenas ter um acesso à internet.

Além disso, o armazenamento na nuvem garante mais segurança para você, já que ele é blindado contra ciberataques e realiza backups de forma contínua — enquanto os servidores físicos são mais vulneráveis à vírus e perdas de arquivos.

3. Implantação de um sistema de inteligência

De certa forma, o ato de espionar nos remete ao tempo em que o mundo viveu as guerras mundiais. Nesse período, era comum uma nação mandar espiões para vigiar e roubar os planos de ataque e defesa de outra nação inimiga.

Por isso, com a necessidade de proteger essas informações, surgiu a ideia de implantar um sistema de inteligência que cuidaria para que esses espiões não roubassem dados secretos. Da mesma forma, é importante que a sua empresa crie algo assim para a sua proteção.

Por exemplo, se um ex-funcionário estiver tramando entregar o que sabe para uma concorrente, o sistema de inteligência pode atuar identificando essa pessoa e buscando solucionar o problema.

Esse sistema também pode trabalhar para descobrir se há alguém tentando fazer a espionagem industrial ou subornando algum funcionário para colher dados particulares. Então, depois de realizar esse trabalho de verificação, fica mais fácil tomar eventuais medidas de segurança.

4. Patente de Invenção: Uma arma segura contra a espionagem industrial

Por fim, uma dica importantíssima de segurança é a proteção os ativos intelectuais, por meios de registros ou patentes. Muito do que você desenvolve pode ser patenteado e realizar esse processo é a forma mais segura de garantir que ninguém irá “tascar o que é seu”. Em outras palavras, se alguém copiar você poderá tomar medidas.

Temos alguns materiais bacanas e avançados sobre patentes, mas destacamos algumas informações importantes e objetivas para você:

Use-o desde o começo

Embora muitas empresas tenham essa precaução, a maioria só toma a iniciativa quando o produto já está sendo copiado por concorrentes, o que não é bom e pode gerar intermináveis batalhas na justiça.

Sendo assim, patentear sua invenção deve ser a etapa #1 do seu processo. Garantir exclusividade e usufruir dos benefícios da depende desse passo.

Não o confunda com registro de marca

Outro ponto que gera muitas dúvidas é a confusão entre o significado de registro de marca e proteção da sua patente. As duas providências são importantes para a empresa, mas uma coisa é a marca e outra coisa é a invenção ou modelo de utilidade.

A marca é um sinal que serve para identificar e distinguir. Logo, o registro de marca garante que você tenha direito exclusivo de usar aquele determinado sinal para identificar determinado produto ou serviço.

Já a patente — como foi explicado acima — é a forma de garantir que determinada invenção será utilizada exclusivamente por você. Ou seja, você patenteia um produto ou processo, o que significa que durante determinado período de tempo somente você poderá fabricar algo com aquelas características.

É claro que esse produto novo poder ter uma espécie de nome, ou seja, uma marca que você usará para identificá-lo. Nesse caso, além das características do próprio produto que estarão protegidas, você pode proteger a marca que usará para identificá-lo. Se alguém copiar as características do produto estará violando a sua patente, mas se usar a mesma marca para identificar um produto diferente poderá violar o registro da sua marca.

Enfim, com essas dicas em mente, você terá muito mais tranquilidade e segurança! Agora, depois de conhecer um pouco mais sobre como proteger os dados da empresa, é fundamental que você pratique tudo o que aprendeu.

Então, gostou deste artigo sobre espionagem industrial? Se tiver alguma dúvida ou estiver pronto para proteger a patente da sua empresa, entre em contato com um dos nossos especialistas! Será um prazer lhe ajudar.