Imagine a seguinte situação: você passa anos pesquisando e investigando para criar um produto inovador e alavancar as vendas da sua empresa. Finalmente, você consegue alcançar o seu objetivo e a sua criação vai para as prateleiras e começa a vender como água. Então, outra empresa verifica quais os ingredientes que ali existem e consegue fazer o mesmo produto por um preço menor que o seu. Isso seria, no mínimo, um incômodo, que faria a sua empresa perder tempo e dinheiro; duas coisas importantes no mundo dos negócios.

O que é preciso para patentear uma invenção

A patente é uma maneira do criador garantir que apenas ele terá o direito do uso exclusivo do produto que criou. Essa garantia é dada pelas leis brasileiras, que impedem não apenas a reprodução como também a venda e a exportação. Para conseguir patentear a sua invenção, é necessário que ela seja a solução para um determinado problema.

Registro de patente para startups: faz sentido?

Já a startup não é um conceito ainda muito divulgado, mas elas estão ganhando força total na atual economia. De maneira generalizada, uma startup é quando uma empresa começa a funcionar. De maneira mais específica, essas empresas, para serem consideradas startups, precisam ter um diferencial, ser inovadoras nos produtos ou serviços que têm a oferecer. Porém, esses são apenas alguns conceitos. Alguns especialistas na área chamam de startup uma pequena empresa que cresce usando o modelo de geração de valor sem que esse crescimento interfira em como ocorre a geração de dinheiro.

O registro de uma patente deve ser realizado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Esse registro é muito importante, pois não só pretege a sua criação como também, de forma direta, o seu negócio. Se a sua invenção cai nas mãos da concorrência, poderia gerar um verdadeiro desastre empresarial e isso faria o seu negócio voltar para o ponto de partida. Certamente, essa ideia não agrada nem um pouco, principalmente quando tudo vai indo de vento em popa.

Uma startup costuma ser sinônimo de inovação. Essas pequenas empresas vêm tomando espaço considerável na economia e elas costumam obter rápido crescimento e muita lucratividade. Com tanto sucesso, é evidente que logo aparecerá uma concorrente para tentar vender a sua inovação e, se você não se preocupou em patentear a sua invenção, estará completamente desprotegido.

O pedido de uma patente é feito junto ao INPI, mas muitas pessoas não têm paciência ou conhecimento suficiente parar mexer com a burocracia que um pedido desses pode demandar. Imagine perder tempo esperando que o seu pedido seja aceito e aguardando ansiosamente para colocar a invenção no mercado. Se você decidiu fazer isso sozinho, provavelmente faltará alguma documentação exigida pelo INPI e o pedido será rejeitado. Isso pode dar tempo para que alguém se aproprie da sua invenção, colocando-a como propriedade dela sem ter nenhum trabalho com pesquisas e sem tirar um centavo do bolso.

Leia também:  Quais as vantagens em obter uma patente?

Uma boa dica é procurar empresas que são especializadas no assunto e que já conhecem todos os procedimentos a serem realizados, poupando o empresário de um desgaste emocional e até mesmo de perder tempo e dinheiro caso o pedido seja rejeitado. A FG Marcas & Patentes é uma empresa especializada e possui amplo conhecimento quando se trata do processo a ser percorrido até que o INPI aceite o seu pedido de registro de marca ou patente.

É sempre melhor saber que algo tão importante está nas mãos de pessoas competentes e capazes de melhorar o futuro da sua empresa, certo? Entre em contato conosco, podemos ajudar você!